MTAC – Microsoft Technical Audience Contributor – Perguntas e Respostas – Por Fábio Hara

Olá Pessoal,

Ontem entrou oficialmente no ar o grupo do MTAC no Linkedin. Muita gente está querendo participar da iniciativa e querendo entender melhor como funciona. Segue abaixo todas as informações possíveis:

1) O que é o MTAC?
O MTAC é um grupo que reúne colaboradores das iniciativas de TechNet/MSDN.

2) Onde está o grupo?
O grupo está no Linkedin na seguinte URL: http://linkd.in/MTACBR

3) Quem pode participar?
O grupo é restrito apenas para convidados. Os requisitos que avaliamos ao enviar convites são:
– Não pode ser MVP ou MSP
– Ter colaborações via CEA, Forum e Blogs técnicos

4) Por quê MVPs e MSPs não podem participar?
Os MVPs e MSPs já possuem um canal formal com a Microsoft, além de pertencerem a um programa formal mundial. Quando criamos o grupo nossa principal preocupação eram as pessoas que contribuiam com a comunidade, porém pelo fato de não serem MVPs ou MSPs não tinham um canal para engajamento com a Microsoft. O objetivo é dar mais oportunidade para a comunidade e para as pessoas que tambem contribuem.

5) Esta iniciativa é mundial igual ao programa MVP ou MSP?
Não, este programa é 100% nacional.

6) Por que somente via Linkedin?
O Linkedin é uma das redes sociais mais utilizadas para negocios, e muitos mantém um CV de capacidades/atividades atualizado. Desta forma é possivel analisar o histórico de cada candidato ao programa

7) Como saberei se fui convidado ou escolhido?
Estou enviando aos poucos convites via Linkedin e entrando em contato pessoalmente com outras pessoas. Diferente dos programas MVP e MSP, no MTAC não há ciclos de eleição/renovação.

8) Qual a quantidade de pessoas que estarão dentro do programa?
O objetivo é ter pessoas que realmente colaborem com a comunidade. Neste caso entenda como contribuições:
– Palestrante
– organizadores de evento
– Moderadores de forum
– autores de artigos técnicos
– etc

9) Este grupo é apenas para quem trabalha com tecnologias Microsoft?
Não. Vivemos em um mundo heterogêneo, e as empresas buscam soluções para integrar sistemas. Se voce tambem trabalha com Open-Source, porém tem contribuições para a comunidade com informações sobre Interoperabilidade então será muito bem-vindo.

10) Como faço para me submeter a participar do programa MTAC?
Acesse o link: http://linkd.in/MTACBR e solicite acesso. Analisaremos cada caso.

11) Quais são os benefícios como membro do MTAC?
Como o programa não tem ainda NDA (termo de Confidencialidade) alguns tópicos não poderão ser abordados, porém listei alguns dos beneficios iniciais:
– Convite para participar do CommunityZone
– Ação em conjunto com a Microsoft em projetos de TechNet/MSDN
– Convites para eventos restritos
– Participação no concurso MIVP* (será explicado posteriormente)

Em breve teremos a pagina oficial do grupo no TechNet/MSDN com mais informações.

Atecnciosamente,

Fábio Hara (@fabiohara)

Então? Gostaram? O que está faltando para que vocês contribuam e se tornem MTAC ou, quem sabe, MVPs? 😉

Forte abraço,

Jorge Barata

Recomendação de Leitura no TechNet Flash de Outubro 2011

Olá Pessoal,

Eu tive a honra de ser convidado para participar do TechNet Flash, deste mês, na coluna Recomendação de Leitura, fazendo um pequeno review do excelente livro: Certificação Security+ – Da Prática Para o Exame SY0-301, dos autores Yuri Diógenes (@yuridiogenes) e Daniel Mauser.

Pra quem não recebeu o newsletter (recomendo fortemente, assinando aqui), segue o texto abaixo:

Para aqueles que trabalham ou pretendem seguir na área de Segurança da informação e precisam de uma certificação “vendor-neutral” (não é focado em fornecedor), recomendo o livro “Certificação Security+ – Da Prática Para o Exame SY0-301”, de Yuri Diógenes e Daniel Mauser. Esse livro tem como objetivo preparar o profissional ou estudante para o exame, cobrindo tópicos importantes, como: entendendo ameaças virtuais, segurança de aplicação, explorando ameaças de rede, segurança de rede, segurança física, criptografia, engenharia social, etc., e trazendo uma visão prática da implementação destes conceitos em um ambiente real. Como a segurança da informação deixou de ser assunto apenas para especialistas, esta obra, também serve como referência prática para implementação e tomada de decisões sobre o aspecto de segurança da informação. Este livro é o primeiro na língua portuguesa e está sendo largamente utilizado em cursos voltados para a certificação, inclusive este é o livro oficial no Workshop de revisão que estou ministrando.

Tenho certeza que esse livro irá ajudá-los no dia-dia.

Boa leitura,
Jorge Barata

Meu agradecimento vai para o Amigo Fábio Hara (@fabiohara), pela oportunidade. Muito obrigado!

Forte abraço,

Jorge Barata

Stephen Rose no Brasil – SpringBoard?

Olá Pessoal,

Acontecerá em São Paulo, um evento com Stephen Rose (@stephenlrose), Gerente Mundial da Comunidade Técnica de Profissionais de TI em produtos Microsoft, trabalhando na sede da Microsoft em Redmond. Antes de ingressar na Microsoft, Stephen passou 15 anos em sua própria empresa de consultoria em TI. MCT e MCSE desde o NT 4.0, foi MVP de Windows por duas vezes, bem como correspondente técnico sênior para a revista “Fast Company”. Em sua função atual ele gerencia os veículos de informação que atingem 1 em cada 3 dos 22 milhões de profissionais de IT com foco em Desktop a cada mês. Isso inclui o conteúdo técnico do portal Windows no TechNet (Springboard), gerenciamento de fóruns sobre o Windows 7, é o editor da newsletter Springboard Insider, escreve no blog do time de Windows, e atua como moderador das mesas redondas de Windows, além de liderar o roadshow Springboard na América do Norte, Europa e Asia.

O Springboard é uma iniciativa da Microsoft onde tratamos entre outros temas, sobre deployment de Windows 7 e tecnologias client/desktop.

Aproveite a visita do Stephen Rose em São Paulo para ver e ouvir a estratégia da Microsoft sobre esse assunto, em uma manhã repleta de demonstrações no escritório da Microsoft em São Paulo. Não se preocupe com o seu Inglês, pois haverá tradução simultânea em Português.

link para inscrição: https://msevents.microsoft.com/CUI/InviteOnly.aspx?EventID=6D-85-CD-8D-09-7E-06-62-3D-6B-AD-84-94-41-0D-A5&Culture=pt-BR

Forte abraço,

Jorge Barata

Post emprestado do amigo Alexandro Prado (@alexandroprado)

Palestra sobre Mercado de Trabalho e Certificação Microsoft

Olá Pessoal!

Hoje à tarde, eu realizei uma palestra sobre mercado de trabalho e certificação Microsoft para os alunos do 2º ano e professores da Escola Estadual de Educação Profissional Maria José Medeiros e digo para vocês, foi excelente a experiência.

Eu recebi o convite da professora Juliana Jales, quando eu palestrei sobre o mesmo assunto na Livraria Saraiva em setembro deste ano. Eu fiquei um pouco apreensivo, afinal eu nunca tinha palestrado para adolescentes. Mas aceitei o desafio.

Eu gostei muito da escola. Muito organizada, limpa e bem aparelhada. Nem parecia uma escola estadual, sério!

Quando cheguei à sala, vi os alunos ansiosos para assistir a palestra. Eu gostei muito do interesse e principalmente da educação dos alunos. A participação deles foi ótima, com várias perguntas construtivas, nada de brincadeiras e chacotas. Eles estão de parabéns. Sei que o mérito é da professora Juliana Jales!

Ao final, realizamos o famoso sorteio de dois livros. Foi uma euforia só! Faz tempo que não via dois participantes ficarem tão felizes em ganhar um livro.

Não posso deixar de comentar da participação do professor Daniel. Obrigado!

Eu quero agradecer e parabenizar a minha amiga, professora Juliana Jales, tanto pelo convite (que venham outros) como pelo excelente trabalho que está fazendo aos alunos. E agradecer ao nossos apoiadores oficiais, a Microsoft e a SecrelNet. E agradecer ao João Victor e ao Pablo Weyne por terem me liberado em horário de expediente para realizar este evento. Muito obrigado, amigos!

Fotos:

Mais fotos:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1983942530594.2091114.1604177405&type=1&l=2debdf06a6

Forte abraço e sucesso!

Jorge Barata

 

O Dia em que Comprometi a Minha Segurança Física

Olá Pessoal!

Dia 04/10/2011, uma terça-feira, eu quebrei uma das regras mais importantes da segurança, a segurança física. Não me orgulho disso e na verdade, vai servir de exemplo prático para os meus leitoes e aos futuros alunos do Workshop de Revisão para a Certificação Security Plus.

Nesta tarde, eram 15 horas, eu fui visitar um cliente e estava atrasado. Para escapar de um engarrafamento, em uma avenida muito movimentada e, diga-se de passagem, perigosa em alguns horários, eu decidi pegar um atalho que corta uma das favelas mais perigosas de Fortaleza, a Favela do Lagamar. Sei que foi uma decisão estúpida e sinceramente digo que não sei o que aconteceu pra eu ter essa “blilhante” idéia. Ao chegar em certo ponto, a rua estava interrompida propositalmente e eu ao invés de retornar, continuei com a minha idéia de jerico em contornar o qurateirão. Feito isso, eu me vi em uma ruela de piçarra em que para continuar, eu tinha que atravessar um trilho. O que eu não sabia era que a lage após o trilho estava solta e quando eu passei com a roda dianteira do carro, a lage cedeu e o meu carro ficou “pendurado”, com a traseira no trilho. Meu Deus!!! Abaixei a cabeça e vi que #%rda eu tinha feito.

Tentei ir para frente e para trás e nada do carro sair. Momentos depois começaram a aparecer alguns “ajudantes” querendo tirar meu carro da situação. O problema começou pra valer, quando me lembrei que estava com mil e quinhentos reais para pagar as contas e minha mochila com meus apetrechos tecnológicos. Meu Deus, novamente!!!

Ao perceber a confusão que estava metido, eu tratei de “esconder” pelo menos a carteira com o dinheiro e saí para tentar conversar com os líderes dos “ajudantes”, dois senhores de bigode, e ver o estrago que tinha acontecido. Até que o carro estava bem. Estava! Quando o povo começou a empurrar e puxar o carro, o pára-choque ficou frouxo e amassaram a lateral do pára-lamas. Mas isso eu só vi muito depois.

Pra resumir a história, tinham uns vinte homens rodeando meu carro (e eu dentro), quando um dos senhores conseguiu uma picape com reboque e ele conseguiu tirar meu carro do buraco. Finalmente? Não! Quando eu desci do carro para amarrar a corda no eixo traseiro do carro, os homens começaram a falar que o “patrão” vai ter que dar um “agrado” aos trabalhadores. É óbvio que eu teria que fazer isso, afinal meus trinta minutos de estupidez já tinham acabado. A questão era: Como vou abrir a carteira recheada de notas, para tirar a recompensa? Pois é, eu entrei no carro, me encolhi todo, abri a carteira e retirei a única cédula de cinquenta reais, abri o vidro até um palmo, quando vários braços quase me retiram do carro. Minha sorte foi que um dos senhores afastou os homens (juro que dos vinte homens, uns quinze já tinham aparecido nos programas policiais – brincadeira!) e organizou a bagunça. Aproveitei o momento e joguei a cédula longe do carro e na confusão para pegar o bendito dinheiro, eu saí com o carro todo batendo e voltei para a avenida que eu nunca deveria ter saído. Esqueci até de agradecer ao rapaz da picape.

Ao chegar no cliente, eu pude ver o estrago no meu carro todo marcado de mãos por causa da poeira. Não esquentei, pois estava bem (inteiro!). Resolvi o problema com o cliente (pedi mil desculpas pelo atraso) e fui a uma oficina com  meu irmão para arrumar o carro.

Como falei antes, não sei o que me deu para fazer tal tolice. Sou muito metódico, não gosto de quebrar minha rotina e sempre prezo pela segurança. Tanto que sempre vou aos clientes de táxi e justo neste dia eu decidi ir com meu carro e ainda por cima, pegar o tal atalho!

Meus leitores, que essa história sirva de exemplo prático para nunca comprometerem sua segurança física. Eu posso dizer que tive muita sorte, mas não podemos brincar com o perigo. Agradeço a Deus e por manter a calma nestes quase 40 minutos de sufoco!

Nota: Bem, para evitar confusão, quero deixar claro que não é minha intenção, e nem foi, rotular os moradores do Lagamar, quando falei acima que é perigosa, etc. A verdade é que lá têm gente boa, trabalhadora e sofredora. Gente ruim têm em todo lugar, em qualquer bairro. Seja do ladrão de galinhas ao bandido do colarinho branco que aumenta o próprio salário quando quer! Espero que todos entendam o real objetivo deste artigo, que é a segurança física.

Obrigado e Sucesso!

Jorge Barata