[Artigo] Quero usar o Hyper-V, mas não sei se meu PC suporta. Como eu descubro?

Bom dia!

O Hyper-V foi introduzido com o Windows Server 2008 e o Windows 8, pra quem se lembra, e hoje em dia, muita gente ainda não sabe de sua existência e, mesmo sabendo e usando o Windows 10, fica utilizando ferramentas de terceiros (muitas vezes pirateado), talvez por gosto mesmo ou por não saber se seu PC suporta.

Se você deseja usar o Hyper-V, esse artigo vai te interessar!

Primeiramente, você deve saber quais são os requisitos de software e hardware para executar o Hyper-V no seu PC ou laptop:

  • O Hyper-V só está disponível nas edições Windows Professional, Enterprise e Education do Windows 8 e superior;
  • Ele exige um sistema de 64 bits com SLAT (Tradução de Endereços de Segundo Nível). O SLAT é uma tecnologia presente na geração atual de processadores de 64 bits Intel e AMD. Você também precisará de uma versão de 64 bits do Windows. Com isso, o Hyper-V oferecerá suporte a sistemas operacionais de 32 e 64 bits dentro das máquinas virtuais;
  • Suporte da CPU para a Extensão do Modo de Monitor de VM (VT-c em CPU Intel);
  • Dependendo de quantas VMs você irá usar no Hyper-V, o seu PC deverá ter, no mínimo, 4GB de memória RAM. Mais VMs, mais memória!

Mas, o que é SLAT? SLAT (Second Level Address Translation) ou Tradução de Endereços de Segundo Nível é uma tecnologia introduzida em ambos os processadores Intel e AMD. Ambas as empresas chamam a sua versão da tecnologia com nomes diferentes. A versão da Intel é chamada de EPT (Extended Page Tables) e a AMD chama de RVI (Rapid Virtualization Indexing). A Intel introduziu a tecnologia Extended Page Tables (ou Tabelas de Páginas Extendidas) em seus processadores que foram construídos na arquitetura Nehalem (lançado em 2008), enquanto que a AMD só introduziu a RVI (Indexação de Virtualização Rápida) em sua terceira geração de processadores Opteron de codinome Barcelona. O Hyper-V usa essa tecnologia para executar mais funções de gerenciamento de memória da VM e reduzir a sobrecarga de traduzir/converter endereços físicos de convidados para endereços físicos reais. Fazendo isso, o tempo de CPU do Hypervisor é significativamente reduzido, e mais memória é salva para cada VM.

Agora que você já sabe dos requisitos, vou abordar alguns modos de verificar se seu PC suporta, ou não, o Hyper-V.

Para saber se seu processador possui tecnologia de virtualização:

Como o meu laptop é Intel, segue abaixo um print da ferramenta:

Agora, vamos usar o utilitário gráfico msinfo32, para fazer a verificação:

  • Abra o Executar (Win + r) e digite msinfo32;
  • Na tela Sumário do Sistema, desça até aparecerem as quatro informações, referentes ao Hyper-V:
    • Extensão de modo de monitor VM;
    • Virtualização habilitada no firmware;
    • Conversão de endereços de segundo nível;
    • Prevenção de execução de dados disponível.
  • Se todas estiverem com SIM, ótimo! Se algum item retornar NÂO, verifique os requisitos listados neste artigo e faça os ajustes quando possível.
  • Observação: Se aparecer a informação: Hyper-V Requirements: A hypervisor has been detected. Features required for Hyper-V are not be displayed, isso quer dizer que o Hyper-V já está habilitado no host.

Outro modo de saber é através do comando systeminfo, que trás as mesmas informações do msinfo32, só que em modo texto:

  • Abra o Prompt de Comando, ou o Windows PowerShell, e digite o comando systeminfo. Ele retornará as mesmas informações do modo anterior.

Por último, e não menos importante, tem a ferramenta da Sysinternals, o coreinfo, que vai informar se o processador suporta o SLAT:

  • Você baixa e extrai para o drive C, por exemplo;
  • Abre o Prompt, com privilégios administrativos, vai até o local e digita:
    • coreinfo.exe -v (-v: verifica se o processador suporta o SLAT).

Bem, por hoje é só. Espero que tenha ajudado!

Forte abraço,

Jorge Barata

[Artigo] Habilitando o Recurso Nested Virtualization no Windows Server 2016 e Windows 10

Bom dia!

O Windows Server 2016 e o Windows 10, estão trazendo um novo recurso do Hyper-V que é muito bem vindo para quem gosta, e precisa, fazer testes de clusterização, como eu, e não tem acesso a uma infraestrutura física (servidores, storages, etc.) que a possibilite. Por isso que a virtualização aninhada (nested virtualization), que é o novo recurso do Hyper-V, pode ajudar, e muito!

Sendo direto, nested virtualization é executar uma VM host com o Hyper-V, dentro de uma VM host com o Hyper-V. Ficou confuso? Vamos lá, que te vou mostrar!

Continue reading

[Artigo] Configurando um Servidor Nano Server

Bom dia!

No artigo anterior, nós aprendemos a criar uma VM Nano Server, mas deve ter surgido a pergunta: “Como eu acesso o Nano Server?”. A dúvida é real e este artigo servirá para que você possa tornar seu Nano Server operacionalmente acessível, através da rede e no domínio.

Bem, vou considerar que o Nano Server já foi criado, conforme o artigo anterior.

No meu laboratório, estou contando com a seguinte infraestrutura de servidores:

Continue reading

Artigo #5 – Clonando Controladores de Domínio Virtuais com o Windows Server 2012

1 – Introdução

Há alguns tempo atrás, ministrei um webcast sobre as novidades do Active Directory no Windows Server 2012 e expliquei que, em versões anteriores do Windows Server, não era possível (e até perigoso) restaurar snapshots ou realizar cópias, correndo o risco de provocar reversões do USN resultando em SIDs duplicados. Falei, também, que o Windows Server 2012 foi lançado com suporte a todos estes recursos, inclusive podendo-se clonar controladores de domínio virtuais e o que torna isso possível é um driver chamado Microsoft Hyper-V Generation Counter (vmgencounter.sys) presente no Hyper-V 3.0.

Este artigo abordará como clonar controladores de domínio virtuais com o Windows Server 2012.

Continue reading

[MVA] Curso de Alta Disponibilidade com Hyper-V Server 2012

Olá,

Saiu do forno o curso de Alta Disponibilidade com o Hyper-V Server 2012 no MVA.

O curso ensina todos os passos para montar um ambiente de Failover Clustering usando a versão gratuita do Hyper-V Server 2012 e está dividido em quatro módulos de nível 200.

O curso foi desenvolvido pelo amigo Rafael Bernardes (@bernardesrafael), do CooperaTI. Parabéns, Rafael!

Para acessar o curso, clique na imagem abaixo:

Bons estudos!

Jorge Barata

[Webcast] Novidades do Active Directory no Windows Server 2012

Olá, bom dia!

Foi realizado, ontem, um webcast em que abordei sobre algumas das novidades do Active Directory no Windows Server 2012.

Comecei falando sobre a facilidade que o W2K12 nos proporciona ao instalar, promover e migrar um domínio, através do Server Manager. Como já está disponível o treinamento do MVA sobre migração, em que abordo muito mais, eu somente fiz um overview e mostrei algumas telas.

Depois eu falei sobre controladores de domínio virtualizados, qual a atual realidade na implementação e melhores práticas de se virtualizar DCs.

Em seguida eu “escovei bits”, mostrando como se comporta um DC, pré-Windows Server 2012, que reverte o snapshot, que compromete a replicação, experiência do usuário e até mesmo o FSMO Schema Master. Já quando o DC, e o host, são Windows Server 2012 (que possui o Virtual Machine GenerationID), não há a perca de USNs, fazendo que sejam consistentes no ambiente de domínio.

O terceiro tópico foi sobre a clonagem de DCs com o Windows Server 2012. Após abordar um pouco de conceito, eu parti para a prática demonstrando como preparar um DC Windows Server 2012 para ser clonado.

O último tópico ficou por conta do recurso Lixeira Gráfica do Windows Server 2012. Este foi totalmente explicado na prática, até pela sua simplicidade em implementar e trabalhar.

O webcast contou com um público de 35 profissionais e estudantes e foi organizado pelo MTAC Jonas Manoel (@jonasmanoel).

Se você quiser baixar o PPT e o vídeo do Webcast, clique aqui!

Meus agradecimentos vão para Deus, minha família (Juliana e Guto), ao amigo Jonas Manoel e, principalmente, ao público que me prestigiou com sua presença. Muito Obrigado!!!

Até a próxima e obrigado por acessar meu blog.

Jorge Barata

Artigos sobre a Arquitetura do Hyper-V

Olá Gente!

Este post é pequeno, mas de suma importância, na minha humilde opinião.

Você quer entender um pouco mais sobre como funciona a arquitetura de virtualização do Hyper-V, seguem abaixo dois artigos do time de DPE da Microsoft Brasil.

Arquitetura do Hyper-V (por Vinícius Apolinário – @vrapolinario)

Second Level Address Translation no Hyper-V (Fábio Hara – @FabioHara)

Bons estudos e um forte abraço,

Jorge Barata

[Oficial] Temas do Próximo IT Camp Fortaleza de 10/03/2012

 

 

 

 

 

 

Olá Pessoal,

Este post é para informar os dois temas que serão abordados no próximo Microsoft IT Camp em Fortaleza, no dia 10/03, Sábado:

– SVMMM 2008 R2 e Alta Disponibilidade com Hyper-V e Failover Clustering;

– Windows 7 (Migraçao, Compatibilidade de aplicações e Implantação).

Mais uma vez, eu e o meu amigo Herleson Pontes, iremos ter a honra de palestrar para vocês!

Em breve serão disponibilizados o local do evento e o link para as inscrições.

Fique nos acompanhando pelo Facebook, Twitter (@fabiohara, @vrapolinario, @herlesonpontes e @jbarata) e pelo site oficial.

Até mais,

Jorge Barata

Aprenda sobre o Microsoft Cloud Services

Olá Pessoal,

Expandir suas habilidades existentes e adquirir novas habilidades em tecnologias de nuvem da Microsoft, incluindo: Microsoft Office 365, Microsoft Exchange Online, Windows Azure, Windows Intune, Microsoft Hyper-V Server, Microsoft SharePoint Online, Microsoft Dynamics CRM Online, Microsoft System Center 2012 e do SQL Azure.

A Microsoft tornou disponível mais de 30 recursos de aprendizagem para que você possa explorar essas tecnologias, incluindo: eBooks, e-learning, pequenos vídeos (aka learning snacks), e cursos de formação em sala de aula.

Muitos desses recursos valiosos são livres. Para citar alguns:
• Noções Soluções de Virtualização da Microsoft (eBook)
• Introdução ao SQL Server 2012 (eBook)
• Microsoft ® Office 365: conectar e colaborar em qualquer lugar, em qualquer momento (eBook)
• Introduzir o Hyper-V no Windows Server 2008 R2 (learning snack)
• SQL Server 2012: Nuvem em seus termos (learning snack)
• Introdução à Plataforma Microsoft Windows Azure (learning snack)

Tecnologias Microsoft baseadas em nuvem são relevantes para funções específicas.

Para começar, clique no link: http://www.gomct.com?88c0

Bons estudos e Sucesso!

Jorge Barata

Minha Agenda para o TechEd Brasil 2011

Olá pessoal,

Como é minha primeira vez no TechEd, confesso que estou meio perdido com tantas ofertas de palestras, cada uma melhor que a outra. Fora a emoção e ansiedade. 🙂

Eu comecei o filtro à partir da área que atuo, que é a de infraestrutura. Outro ponto forte, é que quero também focar em segurança e virtualização. Ficou mais fácil! 😉 O problema foi que como são somente dois dias e mais de 190 palestras, é óbvio que duas ou mais palestras que eu gostaria de assistir iriam conflitar. Esse foi o último filtro! Bem, não vou mentir que já alterei minha agenda várias vezes e estou postando a última, mas acho que não seja a definitiva.

Vamos à agenda:

Forte abraço,

Jorge Barata